quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Fungo ataca nariz de morcegos e ameaça espécie na América do Norte

Um fungo já matou entre 5,7 milhões e 6,7 milhões de morcegos na América do Norte desde 2006, época em que foi detectado. 

A cifra estimada anteriormente, segundo autoridades ambientais do país, era de 1 milhão de mortes entre 2006 e 2009. O aumento registrado dá a entender que o fungo mortal tem se proliferado de forma preocupante. 

Ryan von Linden/NYDEC
Síndrome do nariz branco, como doença é conhecida, faz com que morcegos acordem nos períodos de hibernação   
Síndrome do nariz branco, como doença é conhecida, faz com que morcegos acordem nos períodos de hibernação   
O fungo Geomyces destructans ainda é pouco conhecido dos cientistas e causa uma doença chamada de "síndrome do nariz branco" (ou WNS, white nose syndrome, em inglês) por deixar um aro de pó branco sobre o nariz dos bichos infectados. 

Doentes, os morcegos passam a se comportar de maneira errática. Despertam durante o período de hibernação no inverno e morrem de frio ou fome ao empreender voos em busca de insetos. 

A síndrome foi identificada pela primeira vez em uma caverna em Albany, no Estado de Nova York, e desde então se espalhou para 16 Estados do noroeste e do sul dos EUA, além de quatro províncias canadenses. 
 
IMPACTO NOS HUMANO
Biólogos explicam que o declínio dos morcegos pode ter impacto para os seres humanos. Isso porque a redução dos animais faz com que aumente a populações de insetos, base de sua alimentação, com consequências para o preço de alimentos e da madeira caso o cultivo seja afetado por pragas mais intensas.
Um estudo publicado na revista "Science" estimou, considerando as projeções de 2009 sobre a expansão da síndrome do nariz branco, que 1,3 mil toneladas métricas de insetos danosos aos cultivos não foram consumidas nos últimos três anos por conta na redução dos morcegos. 

Preocupa ainda o fato de a síndrome do nariz branco ter uma mortalidade elevada --em algumas cavernas, o fungo causou a morte de 99% dos morcegos. 

O alto número de morcegos mortos "mostra a gravidade da ameaça da síndrome do nariz branco, assim como o alcance do problema", afirmou Dan Ashe, diretor do Serviço de Pesca e Vida Selvagem dos EUA, que está monitorando os animais. 

"Os morcegos contribuem com a economia americana por controlarem pestes naturais em plantações e bosques e têm um papel essencial ao ajudar no controle dos insetos que podem transmitir doenças." 

"Em Estados como Nova York e Vermont e o sul de Ontário [Canadá], antecipamos que mais de 90% da população geral [de morcegos] será impactada", advertiu Jeremy Coleman, coordenador nacional de combate a doenças do Serviço de Pesca e Vida Selvagem. 

ESTIMATIVAS
As cifras divulgadas pelo órgão foram compiladas a partir de dados de biólogos locais e de modelos matemáticos, para projetar as mortes de morcegos em áreas afetadas pelo fungo.
Como os morcegos são difíceis de serem vistos e contados, os especialistas recorreram a fotografias. "Os morcegos de Indiana, por exemplo, podem se reunir em grupos de até 300 em um metro quadrado. Assim, podem ser contados de forma muito mais precisa (por meio de) imagens digitais", explicou Coleman. 

A esperança dos cientistas se concentra em algumas colônias ilhadas de morcegos no nordeste dos EUA, que estão saudáveis e não parecem ter sido afetadas pelo fungo. 

Ainda assim, o avanço da doença supera todas as previsões. Para Mollie Matteson, da ONG norte-americana Centro de Diversidade Biológica, "as novas estimativas evidenciam o fato de que temos que fazer mais para monitorar a expansão da síndrome o mais rápido possível". 

Fonte: DA BBC BRASIL, via Folha.com
Temos como intuito postar notícias relevantes que foram divulgadas pela mídia e são de interesse do curso abordado neste blog. E por isso esta matéria foi retirada na íntegra da fonte acima citada, portanto, pertencem a ela todos os créditos autorais

Postagens Recentes